Criando consciência e confiança: a base da adoção de dinheiro móvel

Embora a adoção de dinheiro móvel esteja crescendo exponencialmente em alguns países, como Quênia, outros não estão experimentando o mesmo nível de crescimento. Por exemplo, a Nigéria, onde o pagamento de dinheiro móvel foi introduzido no país em 2009, mas 15 anos depois, apenas 1% dos 154 milhões  usuários ativos de telefones celulares estão usando seus dispositivos como meio de pagamento. Claro, cada mercado tem seus desafios únicos, mas o motivo mais comum para a lenta adoção é a falta de confiança e consciência entre os comerciantes e seus clientes. Na verdade, as partes interessadas no sistema de pagamento eletrônico da Nigéria, incluindo bancos e empresas de telecomunicações, concordaram No ano passado, em uma conferência que a falta de consciência e a falta de confiança são desafios significativos para a penetração do dinheiro móvel da Nigéria. Neste blog, explicamos como sua organização pode criar consciência e confiança para que todo o potencial do dinheiro móvel possa ser realizado.

Público-alvo

Em primeiro lugar, é importante saber desde o início quem é o seu público-alvo e a melhor forma de comunicar-se com ele. Alguns públicos podem ser analfabetos, então o rádio ou a TV provarão ser mais eficientes do que a mídia impressa, por exemplo. Além disso, seu alcance pode ser ajustado de acordo com as necessidades de vários grupos demográficos. Por exemplo, materiais promocionais brilhantes e vibrantes atraem mais a geração mais jovem. O Tigo Cash campanha É um bom exemplo – sua mensagem foi bem recebida pelo público-alvo: jovens estudantes urbanos.

Relevância e conveniência

Depois de saber quem é seu público-alvo e como captar sua atenção, é importante entender o que é relevante para eles e cria conveniência e valor. É importante lembrar que, embora o dinheiro móvel ofereça muitos benefícios, alguns podem não ser relevantes para seus clientes. Um grande obstáculo para o dinheiro móvel, por exemplo, é o dinheiro, pois ele ainda é o rei em muitos mercados em desenvolvimento. A tarefa mais importante aqui é provar que os benefícios do pagamento móvel superam os do dinheiro. Um excelente exemplo disso na prática é o Youtap Pay da MTN Côte d’Ivoire, que não só aumenta a velocidade e a segurança das transações, mas também supera um desafio para comerciantes e clientes – disponibilidade de pequenos trocos. Na Costa do Marfim, é difícil para os comerciantes fazerem a diferença, mas o Youtap Pay oferece a capacidade de dar e receber pequenos trocos em uma conta de dinheiro móvel. Em outro estudo de caso da Youtap, a Airtel Gabon apresentou sua solução ‘tocar e pagar’ para seus clientes que ainda não têm smartphones, mas têm um telefone celular básico.

Confiar

Alcançando seu público-alvo de forma mais eficaz e oferecendo a eles soluções relevantes de dinheiro móvel que criam ainda mais conveniência do que dinheiro, eles estarão mais inclinados a confiar no serviço ou produto anunciado. Depois de criar consciência da nova solução ou produto, garanta sua confiabilidade e simplicidade. A complexidade e a falta de confiabilidade de uma solução podem rapidamente levar à desconfiança do produto e da organização. Uma vez que isso aconteça, é difícil reconquistar essa confiança. A jornada do cliente desde o desconhecimento até o uso regular apresenta muitos desafios que geralmente resultam de uma total falta de conhecimento (e concepção errada) do serviço e seus vários benefícios. Como resultado, as operadoras precisam escolher suas estratégias de marketing com muito cuidado para desenvolver consciência e confiança. Fique atento ao nosso próximo blog, que cobrirá a passagem da fase de conscientização para a construção de uso regular.

Youtap uses cookies to offer you a better browsing experience. By browsing this website, you agree to our use of cookies.